Em Férias em Cabanas-Algarve

Em Férias em Cabanas-Algarve
Catarina e Margarida

quarta-feira, 10 de julho de 2013

António Aleixo

António Aleixo, pastor, cantor popular de feira em feira pelas redondezas de Loulé, cauteleiro, não foi um Poeta culto, mas ficou sendo conhecido como o maior Poeta popular, que compunha e improvisava nas mais diversas situações e oportunidades. A obra do Poeta é constituída por Quadros, Versos e Autos


Eis uma das Quadras do Poeta

Quantas sedas aí vão

Quantos brancos colarinhos

São pedacinhos de Pão

Roubados aos pobrezinhos

Uma Quadra Popular muito oportuna nos tempos actuais

15 comentários:

✿ chica disse...

Bem apropriada mesmo! beijos,chica

Nilson Barcelli disse...

A poesia do António Aleixo tem muito que se lhe diga...
Beijo, querida amiga.

Luciana Santa Rita disse...

Oi Helia,

Tudo bem? Agradeço a visita ao Navegando no Cotidiano.

Texto que acolhe a esperança nos dias.

Beijos.

Maria Alice Cerqueira disse...

Querida amiga vim agradecer
A sua presença carinhosa no meu cantinho
Me dando força para seguir meu caminho
Com serenidade paz e alegria.
Tenha uma linda semana, coberta de muita paz e amor!
Com carinho
Abraço amigo!

Fernando Santos (Chana) disse...

Bela poesia...Espectacular....
Cumprimentos

gota de vidro disse...


Sem dúvida uma quadra actualíssima. Bem encaixada nos momentos que estamos a viver.

Bom domingo

Beijinho da gota

Bandys disse...

Ola,
Essa poesia fala muito. Adorei.

Seja sempre bem vinda

beijos

Justine disse...

Foi um sábio, na sua simplicidade!
(Obrigada pela visita ao Quarteto:))))

São disse...

António Aleixo:

Que importa perder a vida
em luta contra a traição,
se a razão , mesmo vencida,
não deixa de ser Razão?

Um bom final de semana

Vera Lúcia disse...


Olá Helia,

Retrata uma verdade, infelizmente.

Beijo.

Lilá(s) disse...

Bem visto!
Bjs

Ricardo- águialivre disse...

Bom dia

Sem dúvida um grande poeta popular

Fique feliz
*********************
Querendo e/ou podendo, visite(m)-me

http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

Ailime disse...

Olá Hélia, muito obrigada por me ter visitado!
Admiro muito António Aleixo um Enorme poeta e a sua filosofia expressa nos seus versos como nesta quadra que encaixa perfeitamente nos tempos que estamos a viver. Um beijinho Ailime

Vieira Calado disse...

Homem arguto, mordaz quando era preciso, foi, de certo, o maior poeta popular deste país!
Beijinho para si!

Rui Pascoal disse...

Muito oportuna mesmo.

Bom fim de semana!